O Ministério da Administração Interna vai criar dois grupos de trabalho para elaborar, até 30 de setembro, uma proposta de revisão da Lei de Financiamento das Associações Humanitárias e Bombeiros e operacionalizar a criação do Cartão Social do Bombeiro.

Esta foi uma das resoluções da reunião desta terça-feira entre a ministra da Administração Interna, o secretário de Estado da Administração Interna e a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), com o objetivo de encontrar soluções para questões como o financiamento das corporações.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o ministério explica que os dois grupos de trabalho a criar contam com a participação da Liga dos Bombeiros e visam corrigir alguns desajustamentos verificados na aplicação da lei aprovada em 2015, assim como operacionalizar a criação do Cartão Social do Bombeiro.

Relativamente à compensação dos bombeiros voluntários que integram o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF), o MAI refere que esta será objeto de revisão em 2018, sem prejuízo de se ser estudada entretanto a possibilidade de encontrar uma forma de compensação extraordinária na Fase Charlie de combate a incêndios florestais, que arranca a 1 de julho.