O estudo As Nossas Pessoas – Um retrato social da Distribuição, que será apresentado na íntegra no próximo dia 01 de junho, faz um balanço dos Recursos Humanos no setor. Entre os valores que destaca estão os da estabilidade e valorização do emprego, que se revelam elevados comparativamente com outros setores da economia.

No ano de 2015, 72% dos colaboradores do setor da distribuição tinham contratos sem termo e 28%, contrato a termo certo.

“Os colaboradores são os verdadeiros ativos do setor. Os números aqui apresentados refletem o compromisso na retenção e valorização de quem diariamente trabalha nos associados da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED). Estes números vêm comprovar que o estigma criado em torno do emprego no setor é errado: criamos emprego e fazemo-lo apostando em condições laborais de qualidade”, realça Ana Isabel Trigo Morais, diretora-geral da APED.

Satisfação no trabalho

Pacotes de benefícios para os colaboradores e suas famílias, prémios de produtividade e inquéritos de avaliação do clima social e organizacional da empresa são algumas das iniciativas a que muitos dos associados da APED recorrem para efetivar o compromisso na retenção e valorização dos seus colaboradores.

O empenho é geral, mas há alguns aspetos em particular que merecem destaque. “Seja ao nível da segurança, da saúde, da gestão e progressão de carreiras, entre outras vertentes, são diversos os campos onde o setor tem feito apostas estratégicas. Hoje, somos um dos setores mais competitivos e atrativos na área do emprego e evolução de carreira.”, afirma Ana Isabel Trigo Morais.

Conheça outros resultados do estudo da APED, As Nossas Pessoas – Um retrato social da Distribuição:

· Mais investimento na formação profissional

· Tolerância zero para os acidentes de trabalho

· Uma questão de igualdade

· Escolaridade aumenta no setor da distribuição