Ei-lo: o maior avião do mundo. O maior avião do mundo saiu à rua para testes de combustível e as imagens exprimem bem a sua grandiosidade do aparelho. Para já, o Stratolaunch vai voltar a ficar guardado no hangar do deserto de Mojave, na Califórnia (Estados Unidos), mas os primeiros voos podem ser feitos nos próximos meses.

Com duas fuselagens, unidas por uma asa de 117 metros, 72 metros de comprimento e 15 de altura, o Stratolaunch tem de passar por estes testes primários antes de se lançar aos céus. O avião gigante tem seis motores e um peso de 227 toneladas. Aguenta até uma carga de 590 toneladas. Para descolar, vai precisar de ganhar velocidade, com as suas 28 rodas, ao longo de 3.6 quilómetros (um avião “normal” necessita de apenas dois).

Uma vez no ar, pretende-se que coloque a carga em órbita e regresse. Porque o objetivo é exatamente esse: a lançar satélites (e futuramente humanos) em órbitas baixas da Terra.

Em comunicado, a Stratolaunch Systems diz que esta etapa marca o “fim da fase inicial de construção da aeronave e o inicio da fase de testes em terra (…) antes do primeiro voo”.

Marca um passo histórico no nosso trabalho para alcançar a visão que teve Paul G. Allen de facilitar no acesso à órbita baixa da terra”, completa Jean Floyd, presidente e CEO da empresa.

O primeiro “voo” é esperado precisamente para 2019, com o lançamento do foguete Pegasus XL, usado normalmente para transportar satélites. O Pegasus XL irá no meio das duas cabines.

O projeto é da Stratolaunch Systems de Paul Allen, o multimilionário filantropo e também co-undador da Microsoft. A empresa começou por adquirir dois Boeings 747 usados e montou-os num só aparelho.

O Stratolaunch também é conhecido por “Roca”, a ave persa mitológica capaz de levantar um elefante.

Nos próximos meses são esperadas as primeiras provas em terra e no ar, adiantou a empresa. Veja a fotogaleria acima.