O K2 500 das canoístas Joana Vasconcelos e Francisca Laia esteve esta sexta-feira em destaque na III Taça do Mundo, em Belgrado, com o primeiro lugar e apuramento direto para a final de domingo.

Com 38,512 segundos, as atletas olímpicas — Joana em Londres2012 e Francisca no Rio2016 — superaram as austríacas Ana Lehaci e Viktoria Schwarz por 0,724 segundos e as britânicas Hannah Brown e Angela Hannah por 0,920. Em K1 200 a três vezes olímpica Teresa Portela foi terceira e passou à meia-final de sábado.

A C2 1.000 do olímpico Hélder Silva e do jovem Nuno Silva passou às ‘meias’, nas quais ficou em quinto, pelo que vai disputar no sábado a final B, do 10.º ao 18.º lugar. Em C1 200, Márcia Faria também passou às meias-finais e no sábado tentará um lugar na final B, uma vez que é pouco provável que a jovem atleta atinga um patamar superior: nos 500 metros ficou-se pelas eliminatórias.

No sábado, destaque para o início da competição para o K4 500 feminino que junta Joana Vasconcelos, Teresa Portela, Francisca Laia e Maria Cabrita, tal como o desempenho de Hélder Silva e Nuno Silva na C2 500.

Na I Taça do Mundo, em Montemor-o-Velho, Portugal conquistou 11 medalhas, sendo que na segunda, no passado fim de semana, em Szeged, Hungria, o sexteto composto por Fernando Pimenta, Emanuel Silva, João Ribeiro, David Fernandes e David Varela conseguiu duas subidas ao pódio.

Os caiaques masculinos só competem agora nos europeus de Plovdiv, Bulgária, em julho, e mundiais de Racice, República Checa, em agosto, enquanto os caiaques femininos e canoas têm agora em Belgrado o derradeiro teste internacional.