439kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Ma Long campeão do mundo de ténis de mesa, na final mais renhida de sempre

Este artigo tem mais de 4 anos

O chinês Ma Long revalidou o título de campeão do mundo de ténis de mesa, em Dusseldorf, Alemanha, numa final emocionante, que só se resolveu pela margem mínima no sétimo 'set'.

A jornada desta segunda-feira, última destes mundiais, também coroou a dupla feminina Ding Ning e Liu Shiwen, o que deixou a China perto do pleno
i

A jornada desta segunda-feira, última destes mundiais, também coroou a dupla feminina Ding Ning e Liu Shiwen, o que deixou a China perto do pleno

SASCHA STEINBACH/EPA

A jornada desta segunda-feira, última destes mundiais, também coroou a dupla feminina Ding Ning e Liu Shiwen, o que deixou a China perto do pleno

SASCHA STEINBACH/EPA

O chinês Ma Long revalidou esta segunda-feira o título de campeão do mundo de ténis de mesa, em Dusseldorf, Alemanha, numa final emocionante, que só se resolveu pela margem mínima no sétimo ‘set’.

A vitória em Dusseldorf acaba por ser a mais difícil da carreira recheada de títulos de Ma Long, vencedor do seu compatriota Fan Zhendong por 4-3, com os parciais de 7-11, 11-6, 11-3, 11-7, 5-11, 7-11 e 12-10.

A jornada desta segunda-feira, última destes mundiais, também coroou a dupla feminina Ding Ning e Liu Shiwen, o que deixou a China perto do pleno, só lhe faltando o troféu de pares mistos.

Dois anos depois de Suzhou, e um após os Jogos Olímpicos de Rio2016, Long, de 28 anos, continua a ser o ‘rei’ da modalidade, mas agora com Fan Zhendong quase ao seu nível. Repartiram o bronze os perdedores das meias-finais, ou seja, o sul-coreano Lee Sang-su e o chinês Xu Xin.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Veja abaixo o vídeo a luta renhida de Long pelo título:

A já campeã de individuais, Ding Ning, somou novo ouro, agora nos pares com Liu Shiwen. A final, contra mais duas chinesas, Chen Meng e Zhu Yuling, também foi disputadíssima, resolvida com 4-3 (9-11, 11-8, 11-13, 11-8, 11-6, 6-11 e 11-9).

Ding Ning já tinha conseguido no domingo um histórico terceiro título, segundo consecutivo. Mas nunca tinha sido campeã de pares, somando até esta segunda-feira quatro finais perdidas.

Já Liu Shiwen revalida o título que arrecadara há dois anos, então com Zhu Yuling.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.