O Qatar foi acusado de financiar grupos terroristas, entre eles, o Estado Islâmico. Por consequência, sete países cortaram as relações diplomáticas . O país ficou isolado e a população do Qatar já sofre as consequências.

O país importa cerca de 90% da comida que consome. Com as fronteiras terrestres, aéreas e marítimas com a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos e Bahrein, fechadas, o Qatar pode vir a enfrentar dificuldades em fazer importações.

Perante estas notícias, a população assustada com a possibilidade de ficar sem comida, correu para os supermercados para se abastecer. A confusão instalou-se mas a necessidade impera. Ernest, natural do Líbano, deu o seu testemunho ao The Guardian: “É um ciclo de pânico e preciso de massa”. As filas para as caixas dos supermercados atingiram as 25 pessoas, que acumulavam pilhas de produtos essenciais como leite, arroz e frango.

O que está em causa na crise diplomática com o Qatar? Cinco perguntas e respostas