O alpinista norte-americano Alex Honnold tornou-se o primeiro a conseguir escalar a icónica rocha El Capitan, no parque nacional de Yosemite (EUA), sem a ajuda de cordas ou material de escalada. São 914 metros de altura. Os especialistas e guias do parque dizem que o feito pode ser alcançado em quatro dias de escalada mas Alex fê-lo em menos de quatro horas.

A rota é conhecida por “Freerider” e envolve um complexo caminho de falhas, rachas e, numa determinada secção, o único apoio tem o comprimento de um lápis. Alex Honnold explicou que em muitas partes do percurso desviou-se da rota.

A fachada da formação rochosa El Capitan, escalada por Alex Honnold

O alpinista começou por escalar até um ponto conhecido como o Triangle Ledge. “As lajes neste ponto são psicologicamente exigentes e das mais difíceis de escalar. São muito inseguras e tens que confiar nos teus pés para te suportar”, explica Alex ao New York Times.

No percurso, Alex desviou-se duas vezes da rota existente por “ser mais fácil” de subir dessa forma, “mas mais desafiante foi conseguir regressar à rota”. Cerca de 200 metros acima do ponto de começo, numa secção rochosa com contornos complicados, Honnold garantiu que o mais fácil “foi ir à volta” e “contornar” o caminho normal. “Esse caminho exige que coloques os pés em rochas que parecem finas como vidro, e podes escorregar, decidi contorná-las por ser mais seguro, apesar de complicado”.

A subida mais íngreme é, talvez, a mais “engraçada”, garante Alex. No Cap Spire, o alpinista teve que apertar metade do corpo dentro de uma racha e mexer-se de forma a conseguir subir. “É uma combinação engraçada onde te sentes bastante seguro mas ao mesmo tempo numa posição meio ousada.” A National Geographic captou imagens deste momento.

Já a chegar ao topo e quase quatro horas depois, o alpinista não descarta “as dores nos antebraços”. Explica que “estás numa secção final onde tudo exige que te pendures durante muito tempo e, naturalmente, os braços começam a doer”.

É um recorde estabelecido em menos de quatro horas, quando todos os guias do parque e especialistas em escalada livre apontam para, pelo menos, quatro dias de escalada para subir ao topo do El Capitan.