Desemprego

Beneficiários de prestações de desemprego diminuem 13,7% em maio para 200.786

A Segurança Social pagou prestações de desemprego a 200.786 beneficiários em maio, menos 32.061 (-13,7%) do que no período homólogo de 2016 e 10.645 (-5%) face a abril.

As prestações de desemprego incluem o subsídio de desemprego, o subsídio social de desemprego inicial e subsequente, o prolongamento do subsídio social de desemprego e a medida extraordinária de apoio aos desempregados de longa duração

LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Segurança Social pagou prestações de desemprego a 200.786 beneficiários em maio, menos 32.061 (-13,7%) do que no período homólogo de 2016 e 10.645 (-5%) face a abril, divulgou esta terça-feira a entidade.

De acordo com os dados estatísticos divulgados pela Segurança Social, na sua página de Internet, em maio foram processadas 200.786 prestações de desemprego, número que compara com 232.847 um ano antes e com 211.431 em abril.

As prestações de desemprego incluem o subsídio de desemprego, o subsídio social de desemprego inicial e subsequente, o prolongamento do subsídio social de desemprego e a medida extraordinária de apoio aos desempregados de longa duração.

No final de maio, a Segurança Social contava com 1.109.597 titulares de abono de família, o que corresponde a uma quebra de 1,5% (menos 17.591) face ao período homólogo de 2016 e de -0,16% (menos 1.787) face a abril.

Por sua vez, os beneficiários de subsídio de doença ascendiam a 118.584 no mês passado, mais 6,0% do que um ano antes (+6.709), mas menos 24% que os 156.109 registados em abril último.

No que respeita aos beneficiários de prestações de parentalidade, em maio estavam contabilizados 37.010, mais 10,6% do em igual mês de 2016 (+3.569) e um recuo de 9,5% face a abril (menos 3.891).

O número de beneficiários de RSI – Rendimento Social de Inserção ascendia, no mês passado, a 209.364, um recuo de 2,0% (4.385) face a abril, e de 1,2% em termos homólogos.

os beneficiários de Complemento Solidário para Idosos (CSI) totalizavam 165.597, número que compara com os de abril (mais 522) e uma subida de 2,5% num ano (+4.190).

O número de pensões de velhice aumentou em maio 0,3%, em termos homólogos, para 2.033.205. Em abril, os beneficiários de pensões de velhice totalizavam 2.031.827.

No que respeita a empresas em situação de ‘lay-off’ [suspensão temporária dos contratos de trabalho), no mês passado contabilizavam-se 45, menos 16 que em abril e uma diminuição de 25 face a maio de 2016.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)