Em dia de greve dos professores, os estudantes do 11º ano realizaram o exame nacional de Física e Química A, que pode servir de passaporte para o ingresso ao ensino superior. Aqui em baixo já pode consultar a correção oficial do IAVE. Pode ver os critérios de avaliação completos aqui e acompanhar com ambos os enunciados a partir dos próximos links: versão 1 e versão 2.

Grupo I

Pergunta 1

Pergunta Versão 1 Versão 2 Pontuação
1.1 (C) (D) 5
1.2 (A) (B) 5

Pergunta 2

A Cálculo do volume ocupado por 23,14 g de O2 , nas condições normais de pressão e de temperatura (V = 16,20 dm3) 4 pontos
B Cálculo do volume ocupado por 100 g de ar seco, nas condições normais de pressão e de temperatura (V = 76,92 dm3) 4 pontos
C Cálculo da percentagem em volume de O2 ( g ) no ar seco ( 21,1 % (V/V )) 2 pontos

Pergunta 3

Pergunta Versão 1 Versão 2 Pontuação
3 (C) (B) 5

Pergunta 4

A Os eletrões de valência dos átomos de carbono e de oxigénio [no estado fundamental] encontram-se no mesmo nível de energia [(n = 2)]. 10
B Sendo a carga nuclear do átomo de carbono inferior à do átomo de oxigénio, a força [atrativa] exercida pelo núcleo do átomo de carbono sobre os eletrões [de valência] é menor [do que a força atrativa exercida pelo núcleo do átomo de oxigénio sobre os eletrões de valência, pelo que o raio atómico do carbono é maior do que o raio atómico do oxigénio].

Pergunta 5

Pergunta Versão 1 Versão 2 Pontuação
5 (B) (C) 5

Grupo II

Pergunta Versão 1 Versão 2 Pontuação
1 (D) (A) 5
2 (A) (C) 5
3 (C) (A) 5

Grupo III

Pergunta Versão 1 Versão 2 Pontuação
1.1 (D) (B) 5
1.2 (C) (D) 5
2 (A) (D) 5

Grupo IV

Pergunta Versão 1 Versão 2 Pontuação
1.1 (B) (C) 5
1.2 (B) (A) 5

Pergunta 1.3

A Como o balão sobe com velocidade [de módulo] constante, a energia cinética do balão mantém-se constante (OU a variação da energia cinética do balão é nula).
B [Assim, com base no teorema da energia cinética,] o trabalho que seria realizado pela resultante das forças que atuam no balão é igual a zero [, no deslocamento considerado].
C Não sendo o deslocamento nulo, [entre as posições A e B,] nem sendo a resultante das forças que atuam no balão perpendicular ao deslocamento, conclui-se que a intensidade da resultante das forças que atuam no balão [, naquele deslocamento,] é nula.

Pergunta 1.4

A Determinação do desnível entre a posição A e a posição B (Δh = 261 m) 5 pontos
B Determinação da soma dos trabalhos realizados pelas forças não conservativas que atuam no balão, no deslocamento considerado
(W =1,6 × 103J)
5 pontos

Pergunta 2

Pergunta Versão 1 Versão 2 Pontuação
2 (D) (C) 5

Pergunta 3.1

CaH2 (s) + 2H2O (l) → Ca(OH)2 (s) + 2H2 (g)

Pergunta 3.2

Pergunta Versão 1 Versão 2 Pontuação
3.2 (A) (D) 5

Grupo V

Pergunta 1.1

Pergunta Versão 1 Versão 2 Pontuação
1.1 (D) (A) 5

Pergunta 1.2.1

[Considera-se que] vB é igual ao módulo da velocidade média da esfera [, no tempo que esta demora a passar em frente da célula B] (ou equivalente). OU
[Considera-se que] a velocidade (OU o módulo da velocidade) da esfera é constante [, no tempo que esta demora a passar em frente da célula B]. OU [Considera-se que] o movimento da esfera é [retilíneo e] uniforme [, no tempo que esta demora a passar em frente da célula B].

Pergunta 1.2.2

Pergunta Versão 1 Versão 2 Pontuação
1.2.2 (A) (B) 5

Pergunta 1.3

0 [m s1]

Pergunta 2

A Determinação do módulo da aceleração gravítica obtido na experiência (g = 10,1 ms2) 5 pontos
B Determinação do erro percentual do módulo da aceleração gravítica obtido na experiência (3,1%) 5 pontos

Grupo VI

Pergunta 1.1

Pergunta Versão 1 Versão 2 Pontuação
1.1 (B) (D) 5

Pergunta 1.2

A Cálculo da quantidade de A que reagiu (n = 0,056 mol) 1 ponto
B Cálculo da quantidade de B que reagiu (n = 0,168 mol) 1 ponto
C Determinação dos coeficientes estequiométricos (a = 1; b = 3; c = 2 ou equivalente) 4 pontos
D Cálculo da constante de equilíbrio da reação, à temperatura T 4 pontos

Pergunta 2

A [De acordo com o princípio de Le Châtelier,] um aumento de temperatura favorece a reação endotérmica.
B [Uma vez que a variação de entalpia do sistema é negativa,] a reação direta éumareação exotérmica (OU a reação inversa é uma reação endotérmica).
C Deste modo, se a temperatura aumentar, as concentrações de A e de B aumentarão e a concentração de C diminuirá, pelo que a constante de equilíbrio, Kc , da reação considerada diminuirá.

Grupo VII

Pergunta 1

18 [eletrões.]

Pergunta 2

São duas espécies que se convertem uma na outra por perda ou ganho de um protão.

Pergunta 3

A Cálculo da concentração de ácido ionizado na solução de ácido metanoico (c = 6,31 × 10−4 mol dm−3) 3 pontos
B Cálculo da concentração de ácido não ionizado na solução de ácido metanoico (c = 2,34 × 103 mol dm−3) 4 pontos
C Cálculo da concentração total de ácido metanoico na solução considerada (c = 2,97 × 10−3 mol dm−3) 4 pontos
D Cálculo da quantidade total de ácido metanoico que existe em 250,0 cm3 de solução (n = 7,43 × 10-4 mol)
OU
Cálculo da massa de ácido metanoico que terá de ser utilizada para preparar 1,0 dm3 da solução considerada ( m = 1,37 × 10 −1 g )
2 pontos
E Cálculo da massa de ácido metanoico que terá de ser utilizada para preparar 250,0 cm3 da solução considerada (m = 3,4 × 10−2 g) 2 pontos

OU

A Cálculo da concentração de ácido ionizado na solução de ácido metanoico (c = 6,31 × 10−4 mol dm−3) 3 pontos
B Cálculo da concentração de ácido não ionizado na solução de ácido metanoico (c = 2,34 × 10−3 mol dm−3) 4 pontos
C Cálculo da quantidade de ácido ionizado que existe em 250,0 cm3 de solução(n=1,58 × 10−4 mol) e cálculo da quantidade de ácido não ionizado que existe em 250,0 cm3 de solução ( n = 5,85 × 10−4 mol ) 2 pontos
D Cálculo da quantidade total de ácido metanoico que existe em 250,0 cm3 de solução (n = 7,43 × 10-4 mol) 4 pontos
Cálculo da massa de ácido metanoico que terá de ser utilizada para preparar 250,0 cm3 da solução considerada (m = 3,4 × 10−2 g) 2 pontos