As autoridades norte-americanas divulgaram esta quinta-feira um mandado de detenção internacional para ex-funcionários da Volkswagen, avança o jornal Politico. O mandado vem no seguimento das investigações ao caso Dieselgate, que revelou que a Volkswagen manipulou intencionalmente os testes de emissões poluentes, violando desta forma vários limites de emissões poluentes internacionais.

Entre os ex-funcionários que constam do mandado de captura estão os nomes dos assessores de Martin Winterkorn, que deixou o cargo de CEO da empresa mal o escândalo rebentou em 2015. Na lista estão também identificados um técnico e um executivo da divisão da marca. Já em janeiro Oliver Schmidt, um ex-funcionário, foi preso em Miami.

Contudo, a Alemanha não pode extraditar os suspeitos referenciados neste mandato uma vez que a constituição alemã apenas permite efetivar esse tipo de acordos diplomáticos com países da União Europeia e com tribunais internacionais.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR