A primeira-ministra norueguesa avisou esta sexta-feira o Presidente brasileiro, Michel Temer, para pôr cobro à desflorestação, pois, caso contrário, a Noruega reduzirá a assistência financeira ao Brasil já este ano.

Erna Solberg frisou que, se se confirmarem os dados preliminares de 2016 sobre o nível de desflorestação no Brasil, haverá uma redução do apoio financeiro em 2017, no montante de 1.000 milhões de dólares (895,6 milhões de euros), contributo que segue diretamente para o Fundo Amazonas, baseado em “dinheiro por resultados”.

Segundo a agência noticiosa norueguesa NTB, a advertência foi feita num encontro de Erna Solberg com Michel Temer, em Oslo.

Na segunda-feira, Temer indicou ter vetado legislação para reduzir a área das reservas ambientais protegidas.

No entanto, a aparente vitória dos grupos de defesa ambientais poderá ser apenas a curto prazo, uma vez que o atual ministro do Ambiente brasileiro, José Sarney Filho, está a trabalhar numa nova legislação, quase em tudo semelhante à vetada por Temer.

Na semana passada, José Sarney Filho indicou haver planos para criar uma lei que poderá converter 1,1 milhões de hectares de terreno florestal para outros fins.