O presidente do Observatório Guineense de Luta contra as Drogas e Toxicodependência, Abílio Có Júnior, alertou hoje para o aumento do consumo de estupefacientes pelos jovens da Guiné-Bissau.

“Há consumo de droga de uma forma muito preocupante”, afirmou o responsável, que falava aos jornalistas à margem de uma palestra sobre consumo de drogas realizada na Universidade Lusófona de Bissau.

“Cada vez mais está a ser visível e muitos jovens guineenses estão a enveredar pelo caminho do consumo de droga e o país não tem políticas públicas concretas para afastar os jovens das drogas”, alertou Abílio Có Júnior.

O presidente do Observatório foi à Universidade Lusófona de Bissau falar sobre consumo de drogas no âmbito de uma campanha de prevenção, apoiada pelas Nações Unidas, por causa do Dia Internacional contra o Abuso de Drogas, assinalado segunda-feira e que vai decorrer até sexta-feira em Bissau.

Segundo Abílio Có Júnior, o cannabis e o crack são as drogas mais consumidas pelos jovens, que também já começaram a “entrar nas drogas sintéticas”, provenientes da Europa.

“O Estado e a toda a sociedade guineense devem preocupar-se e juntar sinergias para lutar contra este fenómeno que está a ganhar espaço”, alertou, sublinhando que o consumo é mais visível nas grandes zonas urbanas, mas está a afetar todo o país.