A Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) diz que o exame do 9.º ano tem uma pergunta cuja proposta de resposta está “integralmente errada”, avança o jornal Público.

Em causa está a proposta de correção apresentada pelo Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) ao item 14, que pede ao aluno para fatorizar o polinómio x2 – 4. O critério de correção dado pelo IAVE diz que a resposta correta é (x – 2)(x + 2), o que está correto. Mas, de acordo com a explicação de Jorge Buescu, presidente da SPM, ao Observador, “o erro do IAVE é dar cotação parcial de 75% (3 pontos em 4) à resposta integralmente errada x – 2 × x + 2. Sendo a resolução de um único passo, sem cálculos intermédios, não é aceitável que uma resposta 100% errada tenha cotação parcial. Está simplesmente errada”.

Jorge Buescu acrescenta que “uma cotação de 75% corresponde a uma resposta quase correta. Mas, do ponto de vista matemático, x – 2 × x + 2 não é uma factorização quase correcta de x2 – 4. Na realidade, nem sequer é uma fctorização de nada”. O IAVE ainda não comentou o caso. O exame de Matemática do 9º ano foi realizado esta terça-feira por quase 90 mil estudantes.