A polícia britânica disse esta quarta-feira que o número de mortos do incêndio na Torre Grenfell não deverá ser conhecido até ao final do ano, segundo a BBC. Até à data, o número oficial de vítimas mortais fixa-se nos 79.

“Acreditamos que há cerca de 80 pessoas que ou estão mortas ou infelizmente desaparecidas, o que nos faz presumir que estão mortas”, afirmou Fiona McCormack, da polícia britânica, acrescentando que não quer que haja vítimas escondidas. “Queremos compreender o verdadeiro custo humano desta tragédia”, disse.

O fogo que deflagrou a 13 de junho no edifício de 24 pisos de North Kensington foi causado por um frigorífico defeituoso, mas propagou-se rapidamente por causa do revestimento com polietileno (plástico) inflamável da fachada, que contraria os regulamentos de construção no Reino Unido.

A polícia britânica, entretanto, já identificou pelo menos 27 edifícios de propriedade municipal que não cumprem com os requisitos de segurança anti-incêndios, por conterem um revestimento feito com material inflamável. Os edifícios em más condições detetados até agora estão em bairros londrinos ou dos arredores, como em Hounslow e em Brent, e em localidades como Portsmouth, Manchester e Plymouth.

O último balanço balanço oficial do incêndio na Torre Torre Grenfell aponta para 79 mortos. A polícia britânica esclareceu que ainda não conseguiu contactar os moradores de de 23 dos 129 apartamentos da torre. Estima-se que viviam cerca de 600 pessoas no edifício.