YouTube

Grávida mata namorado enquanto gravavam vídeo para o YouTube

413

Uma rapariga de 19 anos matou o namorado, de 22 anos, durante as gravações de um vídeo de YouTube. Queriam simular uma situação de perigo, mas a rapariga disparou um tiro contra o peito do rapaz.

O casal tinha criado o canal em março deste ano para mostrar a verdadeira vida de um casal jovem que foi pai durante a adolescência

Monalisa Perez, de 19 anos, disparou uma arma contra o seu namorado, Pedro Ruiz, de 22 anos, que segurava um livro à frente do seu peito. O objetivo era que a bala ficasse presa nas páginas. Porém, a ideia correu mal. A bala atravessou o peito do rapaz, que acabou por morrer.

O casal, que já tem um filho de três anos e que estaria à espera de um segundo filho, queria gravar um vídeo perigoso para um canal de YouTube. Segundo a tia de Ruiz, citada pela BBC, eles queriam aumentar os seus seguidores nas redes sociais. Quase 30 subscritores viram a morte do rapaz em direto.

O canal tinha sido criado em março e tinha como objetivo “mostrar a vida real de um jovem casal que teve filhos durante a adolescência”.

A rapariga, proveniente do Minnesota, está a enfrentar acusações de homicídio em segundo grau e pode ser condenada a uma pena que pode atingir os 10 anos de prisão.

James Brue, procurador de County, descreveu o livro como uma “enciclopédia de capa dura” e que o tiro foi feito com uma pistola Desert Eagle de calibre 50 a uma distância de, aproximadamente, 30 centímetros. A polícia apreendeu as duas câmaras utilizadas para gravar o vídeo de YouTube.

Monalisa, grávida de sete meses, disse que ela inicialmente não queria fazer aquilo, mas que o seu namorado a tinha convencido a avançar com a ideia. “Eles estavam apaixonados, eles amavam-se um ao outro. Foi apenas uma partida que correu mal”, disse a tia de Ruiz em declarações à WDAY-TV.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Inovação

Web Summit e provincianismo

Fernando Pinto Santos

Porque é a investigação académica tão desconsiderada em Portugal? Talvez porque moldes ou toalhas não sejam tão glamorosos como uma app com um nome estrangeiro numa conferência com o nome de Summit.

Eleições Europeias

Querida Europa...

Inês Pina

Sabemos que nos pedes para votarmos de cinco em cinco anos, nem é muito, mas olha é uma maçada! É sempre no dia em que o primo casa, a viagem está marcada, em que há almoço de família…

Educação

Aprendizagem combinada: o futuro do ensino

Patrick Götz

Só integrando a tecnologia na escola se pode dar resposta às necessidades do futuro, no qual os futuros trabalhadores, mesmo que não trabalhando na indústria tecnológica, terão de possuir conhecimento

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)