PSD

Santana demarca-se de Hermínio Loureiro e responsabiliza Governo de Durão por EDP e SIRESP

1.566

Num artigo de opinião, Santana Lopes queixa-se de ser sempre associado às coisas negativas do Governo de Durão Barroso, fala na EDP e no SIRESP e demarca-se de Hermínio Loureiro, "próximo de Durão".

"Hermínio Loureiro foi sempre próximo de Durão, julgo até que dirigiu uma das suas campanhas. Próximo de mim é que nunca foi"

Pedro Nunes/LUSA

Autor
  • Miguel Santos Carrapatoso

É quase um desabafo. Pedro Santana Lopes defendeu-se esta sexta-feira das ligações que considera abusivas a Hermínio Loureiro, atualmente suspeito dos crimes de corrupção ativa e passiva, prevaricação, peculato e tráfico de influência, argumentando que o seu ex-secretário de Estado era um homem de confiança de Durão Barroso e não dele.

Num artigo de opinião publicado no Correio da Manhã, o antigo primeiro-ministro, que sucedeu a Durão Barroso depois de o social-democrata aceitar o cargo de presidente da Comissão Europeia, é claro: “Hermínio Loureiro foi sempre próximo de Durão, julgo até que dirigiu uma das suas campanhas. Próximo de mim é que nunca foi”.

Mesmo salvaguardando que sempre manteve uma “relação cordial” com o ex-presidente da ex-presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia recorda que “Hermínio Loureiro fez parte de um grupo grande de secretários de Estado que transitou do Governo de Durão Barroso” para o seu Governo, “porque nem houve tempo para decidir sobre mais mudanças do que aquelas que aconteceram e muito menos ao nível de secretários de Estado”.

Na mesma medida, ex-líder do PSD queixa-se de ser vítima de um esquema de associação que o prejudica invariavelmente: sempre que alguém que pertenceu aos dois governos se destaca, é recordado como antigo membro da equipa do seu antecessor; quando existe alguma controvérsia relacionada com esse período, é associada aos seus quatro meses de governação. “Pode alguém pensar que é mera coincidência, mas é daquelas coincidências em que se enganam sempre para o mesmo lado. Há outras coincidências, mais malévolas, que podem levar a pensar tratar-se de uma autêntica ‘lavandaria’ que pretende disfarçar as responsabilidades de quem as tem”, sugere.

Santana Lopes chega mesmo a concretizar o seu raciocínio com dois exemplos bem presentes: o caso das rendas da EDP e o controverso negócio que está na base do SIRESP. “Temas recentes, como os CMEC da EDP ou o SIRESP, foram tratados e negociados, em grande medida, no Governo de Durão Barroso, mas são reportados ao meu Governo que, naqueles quatro meses de plenos poderes, teve que finalizar vários processos que o Executivo anterior tinha em conclusão”, escreve o antigo primeiro-ministro.

De resto, esta não é a primeira vez que Santana Lopes se demarca do desfecho em relação ao negócio que envolveu a adjudicação do SIRESP ao consórcio liderado pela Sociedade Lusa de Negócios (agora Galilei). Em entrevista ao Público e à Rádio Renascença, o social-democrata lembrou que o projeto “era um processo que vinha do governo anterior” e garantiu não ter acompanhado o caso.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

A direita está em crise?

Fernando Leal da Costa

A crise da direita é conjuntural e resolver-se-á com a lógica darwiniana de adaptar-se para sobreviver. O primeiro problema a resolver é pois adaptar-se às circunstâncias sem que isso a descaracterize

Rui Rio

Por este Rio abaixo! /premium

Luís Reis
263

Rio autopromoveu-se para além do limiar da sua incompetência, mas não para além do seu ego. O Princípio de Peter pode ser agora rebaptizado: o Princípio de Rio. Esse Princípio será também o seu fim.

Crónica

Portugal, país-slime /premium

Helena Matos
153

Estão a ver aquela massa viscosa com que as crianças se entretêm? O slime, claro. Portugal está a tornar-se num país-slime, onde os valores são moldados a gosto e a responsabilidade não  existe.

Política

Podemos falar de coisas sérias?

Salvador Furtado

Outubro já não está assim tão distante, e o governo sabe isso. Mas o assunto da maior carga fiscal de sempre? E o da corrupção? E o de sermos um dos países com um dos piores crescimentos da zona euro?

Ambiente

A onda verde na UE e os nacionalismos

Inês Pina

Se hoje reduzíssemos as emissões de CO2 a zero já não impedíamos a subida de dois graus centígrados. E estes “míseros” dois graus vão conduzir ao fim das calotas polares e à subida do nível do mar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)