Lançamentos

Marque na agenda: vêm aí novos livros em julho

271

Um dos melhores trabalhos de Italo Calvino, uma nova tradução de Roberto Bolaño e uma coletânea de contos escritos por alguns dos melhores escritores russos: eis algumas das novidades do mês de julho.

No mês de julho, as editoras apostaram em força na não-ficção. Mas também há bons romances à espera

patpitchaya/Getty Images/iStockphoto

Ficção

O Fator Humano, de Graham Greene, é o novo livro da coleção “Livros RTP”, editada pela Leya. Um dos grandes romances do século XX, O Fator Humano conta a história de um agente duplo que se apaixona por uma negra, ao mesmo tempo que aborda temas como o racismo e o aparthaid. Pela Livros do Brasil vai sair Ratos e Homens, uma parábola do sonho americano de John Steinbeck.

A Dom Quixote vai publicar O Castelo dos Destinos Cruzados, um dos melhores trabalhos de Italo Calvino. Construído a partir de um processo complexo, o romance junta duas narrativas construídas a partir do mesmo desafio formal: as interpretações de dois baralhos de tarot. “Em cada uma das narrativas, um grupo de viajantes procura refúgio para pernoitar. Inexplicavelmente, todos eles perderam a fala e contam as suas histórias utilizando cartas de tarot em vez de palavras”, explica a Dom Quixote. “O narrador interpreta as cartas para o leitor, mas uma vez que as cartas de tarot estão sujeitas a múltiplas interpretações, as histórias que o narrador oferece não são necessariamente aquelas que as mudas personagens pretendiam contar.”

Pela mesma editora, vai ainda sair em julho As Virgens Suicidas, de Jeffrey Eugenides. Já a Asa vai lançar Perry Mason e o Caso do Gato Distraído, um dos melhores romances policiais de Erle Stanley Gardner, que já vendeu mais de dois milhões de exemplares. Este é o 13º volume da coleção dedicada a Perry Manson.

A Quetzal vai editar mais um livro de Roberto Bolaño, Putas Assassinas, e ainda Assassinos da Lua das Flores, de David Grann. O primeiro, nunca antes traduzido para português, reúne algumas histórias do escritor chileno, onde a ficção se mistura com a realidade; o segundo, baseado em factos verídicos, fala o assassínio dos índios osage, na década de 1920, e o nascimento do FBI.

O Fantasma no Palácio dos Engenheiros — que reúne contos de alguns dos melhores escritores russos — vai sair pela E-Primatur. A editora vai ainda publicar em julho o clássico Oliver Twist, de Charles Dickesn. A Quetzal vai editar mais um livro de Bolaño: Putas Assassinas

Estava agendado para junho, mas acabou por se atrasar: a nova edição das As 1001 Noites, traduzida por Hugo Maia a partir dos mais antigos manuscritos árabes existentes, chega finalmente às livrarias este mês com a chancela da E-Primatur. Pela mesma editora vai ainda sair Oliver Twist, de Charles Dickens, com prefácio de G. K. Chesterton e ilustrações de George Cruikshank, e uma coletânea de contos russos inéditos em português, O Fantasma do Palácio dos Engenheiros. Esta inclui textos de autores como o Prémio Nobel Ivan Bunin, Aleksandr Kuprin ou Turgenev.

A Relógio d’Água vai publicar Um Deus em Ruínas, de Kate Atkinson, e O Vale dos Assassinos e Outras Viagens pela Pérsia, de Freya Stark. A Elsinore vai lançar Os Pequenos Boémios, o segundo romance de Eimear McBride, autora de A Rapariga É Uma Coisa Inacabada, que a editora publicou no ano passado. Os Pequenos Boémios é o primeiro volume de uma trilogia ainda a ser escrita pela autora irlandesa e conta a história de amor e desamor de dois atores com uma grande diferença de idades.

Pela Cavalo de Ferro vai sair A História da Minha Mulher, de Milán Füst, autor húngaro que influenciou sucessivas gerações de escritores da Europa central e que se encontrava, até à data, inédito em Portugal. A Revolta dos Anjos, o último romance do Prémio Nobel da Literatura francês Anatole France, chega às livrarias a 24 de julho, também pela Cavalo de Ferro.

Os Pequenos Boémios, da autora de A Rapariga É Uma Coisa Inacabada, Eimear McBride, vai sair pela Elsinore. A Livros do Brasil vai editar um dos livros mais famosos de John Steinbeck — Ratos e Homens — e a Dom Quixote As Virgens Suicidas, de Jeffrey Eugenides

A Companhia das Letras vai editar Benjamin, um romance de Chico Buarque, publicado originalmente no Brasil em 1995. Pela Alfaguara vai sair um clássico da literatura policial noir, Dinheiro Negro, de Ross Macdonald, e pela Nuvem de Tinta Nevoeiro em Agosto, de Robert Domes, sobre um menino de quatro anos de etnia cigana e a sua luta contra o nazismo. A Tinta-da-China vai publicar O Casamento, o único romance escrito pelo brasileiro Nelson Rodrigues em nome próprio.

As Aventuras de Huckleberry Finn, o clássico intemporal de Mark Twain, vai sair pela Guerra & Paz. A Presença vai publicar Deuses Americanos, de Neil Gaiman, e a Planeta O Covil dos Lobos, o último livro da trilogia Blackthorn & Grim da autora best-seller do romance fantástico Juliet Marillier, que tem a Irlanda medieval como pano de fundo.

Não-ficção

Nascido no Irão e formado nos Estados Unidos da América, Hamid Dabashi ouviu durante anos ideias feitas sobre a Filosofia que se faz fora da Europa e da América. Descontente com a forma como se encara a disciplina, decidiu passar à ação depois de ler um artigo do sempre polémico Slavoj Zizek. O resultado foi Os Não-Europeus Pensam?, obra que chega a Portugal em julho pela Elsinore. “No mesmo registo de Zizek, original, ousado e provocatório, Hamid Dabashi faz uma defesa – que também é uma acusação – do pensamento criado fora dos grandes centros ocidentais”, explica a editora.

Também neste mês de julho, a Elsinore vai reeditar, no campo do ensaio, duas obras de Yuval Noah — Sapiens – Breve História da Humanidade, que vai já na quinta edição, e Homo Deus – Breve História do Amanhã (segunda edição). As Edições 70 vão publicar em julho Governar o Mundo — História de uma ideia: de 1815 até aos nossos dias, de Mark Mazower.

Retornar — Traços de memória do fim do Império, com coordenação Elsa Peralta, Bruno Góis e Joana Oliveira, teve como ponto de partida a exposição Retornar – Traços de Memória, produzida pela EGEAC para assinalar os 40 anos do retorno a Lisboa dos portugueses que vivam nas colónias africanas. “Cruzando diferentes perspetivas disciplinares e olhares críticos sobre o retorno, esta publicação pretende inscrever em lugar próprio um debate sobre a dimensão simbólica do fim do império português e sobre a escala humana das experiências de deslocação e desapossamento que acompanharam esse fim“, explica as Edições 70, responsável pela edição.

Os Não-Europeus Pensam?, de Hamid Dabashi, vai sair com chancela da Elsinore. A Temas & Debates vai publicar uma biografia da rainha D. Leonor Telles e a Texto um livro sobre Populismo, de Jan-Werner Müller

A Dom Quixote vai publicar Anatomia de uma revolução — A Reforma Agrária em Portugal, 1974-1976, de António Barreto, e Lamento de Uma América Em Ruínas, de J. D. Vance. Pela Oficina do Livro vai sair Caixa Negra, do jornalista Diogo Cavaleiro, do Jornal de Negócios, sobre os negócios polémicos e as várias crises da Caixa Geral de Depósitos, e pela Texto vai lançar em julho Impérios à Deriva — A Corte Portuguesa no Rio De Janeiro, 1808-1821, de Patrick Wilcken, e ainda O que é o Populismo?, de Jan-Werner.

Vozes dentro de mim, livro de memórias e reflexões da atriz Carmen Dolores, atualmente com 93 anos, vai ser lançado a 17 de julho no Teatro Aberto, em Lisboa. A edição é da Sextante. A Temas & Debates tem dois lançamentos agendados para o mês de julho: Literatura de Cordel — Uma Antologia, de José Viale Moutinho, e a biografia Leonor Teles — Uma Rainha Inesperada, da historiadora Isabel de Pina Baleiras.

A editora Relógio d’Água vai editar Retalhos do Tempo — Um Memorial de Dublin, de John Banville, Como Reconhecer o Fascismo e Da Diferença entre Migrações e Emigrações, de Umberto Eco, Momentos Decisivos da Humanidade, de Stefan Zweig, e ainda Sobre a Tirania: Vinte Lições Retiradas do Século XX, de Timothy Snyder. Pela Orfeu Negro vai sair Diante do Tempo — História da Arte e Anacronismo das Imagens, de Georges Didi-Huberman.

A Gravida vai publicar em julho Astrofísica para Gente com Pressa, um pequeno livro do astrofísico Neil de Grasse Tyson com o essencial sobre o Universo, e ainda História do Sexo — História da Sexualidade Ocidental em BD, de Philipe Brenot e Laetitia Coryn.

Infanto-juvenil

A Fábula vai editar, no âmbito da coleção “Pé de Gato”, O Livro das Rimas Traquinas, de José Jorge Letria, e Seis Histórias Tradicionais Portuguesas, de José Viale Moutinho. As obras A Volta do Mundo em 80 Dias, de Júlio Verne, Os Maias, de Eça de Queirós, Contos Maravilhosos, de Hans Christian Andersen, e As Aventuras de Pinóquio, de Carlo Collodi, da coleção “Tesouros da Literatura”, que reúne clássicos nacionais e estrangeiros, vão sair pela mesma editora.

A Orfeu Negro Mini vai publicar A Ilha do Avô, de Benji Davies (autor de A Baleia), e Rio Acima, de Vanina Starkoff. A Menina dos Livros, a edição para crianças do livro de Sam Winston com ilustrações de Oliver Jeffers, e Quando a Amizade me Seguiu Até Casa, de Paul Griffin, vão sair pela Presença. Este último foi incluído na seleção da People Magazine e fez parte das escolhas do Editor da New York Times Book Review.

Pela Gravida Júnior, vai sair Corpos — Toda a História Sangrenta, um livro de Gleen Murphy cheio de factos sobre toda a espécie de coisas incríveis – crostas, células e ossos partidos e doenças mortais.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt
Livros

No deserto chamado portugalidade /premium

Gabriel Mithá Ribeiro

O que acontece é que os intelectuais quase não saem disto: os pobres de espírito fazem e, nós, intelectuais, pensamos; eles são o corpo e nós a mente. Não pode haver noção mais indigente de sociedade.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)