O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, deu uma entrevista à Bloomberg, na qual faz um apelo à intervenção do Governo no futebol português. A entrevista foi feita no Estádio de Alvalade, em Lisboa, e publicada esta segunda-feira.

Há quatro anos que ando a dizer que o Governo tem de pôr mão nisto”, disse Bruno de Carvalho, acrescentando: “O governo tem de dizer ‘chega'”.

O presidente do Sporting referia-se aos casos de corrupção, subornos e comportamentos não éticos e ilegais “particularmente comuns em Portugal”, pode ler-se na entrevista. “É muito fácil roubar dinheiro a um clube”, admitiu Bruno de Carvalho revelando que “nem é necessário abrir uma conta bancária, é muito fácil”.

O presidente falou ainda acerca dos agentes de futebol, nomeadamente que os clubes deveriam repensar as comissões que lhes pagam. “É possível ter uma relação com os agentes se eles perceberem que não podem ficar com o bolo todo”, disse Bruno de Carvalho, tomando como exemplo a transferência de João Mário para o Inter, no valor de 45 milhões de euros, na qual não houve intermediário.