Também conhecido como laranja-natal, cimboa ou toranja chinesa, o pomelo é o maior citrino que existe, com 15 a 30 centímetros de diâmetro, e a forma de uma pêra, cuja casca grossa lhe garante eficaz protecção ao impacto, sempre que cai da árvore. E terá sido exactamente essa qualidade que terá levado a BMW a, em conjunto com um grupo de empresas e universidades alemãs, inspirar-se no pomelo e na sua resistência, para levar a cabo o projecto Bio-Inspired Safety Systems. Cuja finalidade é conseguir melhor sistemas de protecção, a aplicar em vários domínios, a começar pelos trabalhadores da marca da hélice.

Segundo revelam os investigadores, alguns dos quais pertencentes aos quadros da marca de Munique, a casca grossa do pomelo mostra-se particularmente eficaz na absorção do impacto e na resistência à quebra, uma vez que se torna mais espessa quando submetida à pressão do impacto ou esticada.

As imagens agora divulgadas, resultantes dos estudos levados a cabo em que os investigadores terão analisado igualmente outros materiais, como as escamas dos peixes e dos crocodilos, mostram um esforço no sentido de copiar estas estruturas, de forma a criar espumas e têxteis compósitos. Os quais, uma vez aplicados a protótipos de equipamentos de segurança, como luvas e protecções interiores, ter-se-ão revelado, segundo os cientistas, 20% mais leves, rijos e estáveis, que os materiais hoje em dia em uso.

A BMW estará já a considerar a aplicação destes novos materiais, numa primeira fase, nos equipamentos de segurança utilizados pelos seus funcionários nas fábricas. Embora, e uma vez que os materiais apresentam também outras qualidades, como o facto de serem respiráveis e mais flexíveis que a maior parte das soluções actuais, estejam também a ser consideradas outras aplicações – por exemplo, no equipamento destinado aos motociclistas. Sendo que um protótipo de capacete já construído terá demonstrado o mesmo nível de segurança e protecção dos equipamentos hoje em dia em comercialização, embora revelando-se menos pesado.

Recorde-se que, também neste domínio, a BMW celebrou, em 2016, uma parceria com a empresa Alpinestars, destinada a criar um novo tipo de blusão para andar de moto, o qual surgia equipado com avançados sistemas de airbags internos. E que, em caso de acidente ou queda, revelava a capacidade de inflar, de forma a proteger as costas, rins e peito do motociclista.

Além desta solução, a BMW apresentou, na edição de 2016 do Consumer Electronics Show de Las Vegas, um capacete com um head-up display interno, destinado a evitar que o motociclista tenha de estar a olhar constantemente para o velocímetro, para as informações sobre a navegação ou para o nível do combustível, uma vez que esses dados passam a ser projectados na lâmina de plástico, colocada no interior do capacete.