A Cinemateca Portuguesa vai exibir, a partir da próxima quarta-feira, dia 12 de junho, um ciclo de filmes em homenagem ao jornalista, cronista e escritor Armando Baptista Bastos, que morreu no passado dia 9 de maio.

O ciclo é constituído por dois filmes, ambos realizados pelo cineasta português Fernando Lopes. Um é a curta-metragem de 12 minutos intitulada “As palavras e os fios”, de 1962, cujo argumento foi escrito pelo próprio Baptista-Bastos. Esta não é a única ligação do jornalista ao cinema. Baptista Bastos assinou a coluna de crítica cinematográfica “Comentário de Cinema” n’ O Século Ilustrado.

O outro filme que faz parte do ciclo é “Belarmino”, de 1964. É um dos primeiros filmes da geração do Novo Cinema português que conta a história de um antigo pugilista “e através dele mostra os sinais de uma cidade (e de um país) à beira do sufoco”, pode ler-se na programação da Cinemateca.

Ambos os filmes vão estar em exibição a partir das 19h00 do próximo dia 12 de julho na sala M. Félix Ribeiro.

Morreu Baptista Bastos, um desalinhado com “estilo inconfundível”

O jornalista, cronista e escritor Armando Baptista Bastos, morreu a 9 de maio, aos 83 anos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR