A Microsoft confirmou esta quinta-feira que vai reduzir postos de trabalho no âmbito de uma organização interna, que poderá afetar entre 3.000 a 5.000 empregos, a maioria na área de vendas fora dos Estados Unidos.

A multinacional tecnológica norte-americana irá “proceder a estas mudanças para melhorar o serviço dos clientes e parceiros”, disse à AFP um porta-voz da empresa através de correio eletrónico.

Segundo a tecnológica, há áreas da empresa que estão a ser “estudadas” e há “postos de trabalho que vão ser suprimidos”.

De acordo com a CNBC, estes cortes poderão afetar cerca de 3.000 empregos, enquanto outros meios de comunicação avançam com 5.000 postos de trabalho.

Estas mudanças envolvem essencialmente as equipas comerciais.

Segundo a Bloomberg, a Microsoft começou a notificar os trabalhadores desta intenção hoje, sendo resultado de uma reorganização global das vendas para apostar na área dos serviços ‘cloud’ (nuvem).