De acordo com o artigo 24 da Lei de Imprensa, recebemos o exercício do direito de resposta da Green Innovations Services Ltd., sobre o nosso artigo “Angolanos e Israelitas tentam entrar no SIRESP”que a seguir transcrevemos:

“Onde se lê “Angolanos e Israelitas tentam entrar no SIRESP” deve ler-se: Sociedade de Direito Britânico apresentou proposta para adquirir participação no SIRESP

1. A “Green Innovations Services, Ltd” (“Green”) é uma sociedade comercial de direito britânico, detida exclusivamente pelo seu sócio fundador – de nacionalidade Portuguesa – imigrante há vários anos;

2. Embora o título da notícia leve a crer os leitores que a Green é detida por Angolanos e Israelitas, na verdade, esta empresa não tem nenhum sócio de nacionalidade Israelita ou Angolana.

3. Acresce que o tom do título da notícia é depreciativo, procurando descredibilizar Angolanos e Israelitas; facto que a Green é totalmente alheia e expressamente condena.

4. A notícia em causa descredibiliza a Green, o seu fundador e a sua melhor intenção de ajudar o seu país.”

N.R.: a publicação, de acordo com a lei, do Direito de Resposta não anula ou altera o artigo original publicado pelo Observador e só compromete o seu autor.