Em menos de um mês, a conta solidária criada pela União das Misericórdias Portuguesas (UMP) e a Caixa Económica Montepio Geral reuniu 491.113,56 euros que serão entregues às populações afetadas pelos incêndios de Pedrógão Grande e Góis.

“A UMP reafirma que todos os recursos angariados (financeiros e outros) nas diversas iniciativas de solidariedade social promovidas pela ou para a UMP serão investidos no apoio direto às famílias afetadas pelos incêndios florestais da região centro de Portugal”, lê-se no comunicado divulgado esta tarde.

Em concreto, os fundos angariados entre 18 de junho e 7 de julho “deverão, prioritariamente, apoiar a recuperação de imóveis de habitação permanente e criar condições para o fomento de emprego que contribuam, a médio prazo, para evitar a desertificação das localidades afetadas e para o desenvolvimento regional e local”.

As Misericórdias portuguesas acrescentam que, juntamente com a Fundação Calouste Gulbenkian, a Fundação Montepio, a Sonae Sierra e a associação de solidariedade Just a Change, estão a trabalhar em articulação com as devidas autoridades para “que seja possível ajudar as famílias o mais rapidamente possível e sem a duplicação de apoios”.