Diplomacia

ONU apoia reforma na Ucrânia e não esquece conflito no leste do país

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, manifestou o seu apoio à reforma que está a ser realizada pelo Governo da Ucrânia e assegurou que o conflito neste país não foi esquecido.

António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas, com o Presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko

SERGEY DOLZHENKO/EPA

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, manifestou este domingo o seu apoio à reforma que está a ser realizada pelo Governo da Ucrânia e assegurou que o conflito no Leste deste país não foi esquecido pela ONU.

“Confirmo o nosso interesse em apoiar completamente o processo de reforma do Governo. Segui com muito interesse e atenção a Conferência de Londres e os importantes compromissos que foram alcançados”, afirmou Guterres, depois de se reunir com o Presidente ucraniano, Petro Poroshenko, segundo um comunicado.

A ONU junta-se assim a 30 países e várias instituições financeiras internacionais que esta semana expressaram o seu apoio à Ucrânia, numa conferência celebrada em Londres para promover as reformas internas neste país.

Os ucranianos “têm direito a viver em paz e prosperidade e com um respeito completo pela sua independência, soberania e integridade territorial”, defendeu o líder das Nações Unidas, que considerou fundamental o respeito pelos Acordos de Minsk, sobre o cessar-fogo.

Guterres sublinhou que a ONU “estará a acompanhar e pronta a apoiar todos os esforços, tanto dos Quatro da Normandia (França, Alemanha, Rússia e Ucrânia), como do grupo de contacto trilateral e da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE)”.

As Nações Unidas, assegurou, fará “tudo o que é possível para resolver esta crise que se prolonga há muito tempo”.

“Podem estar seguros de que é algo que mantemos na agenda. Não é uma situação esquecida”, disse o secretário-geral da ONU.

Neste sentido, o diplomata assinalou que o organismo internacional está preparado para “melhorar” a sua cooperação e presença, com o objetivo de apoiar o Governo ucraniano nas reformas que leve a cabo.

“Não estou aqui para dizer à Ucrânia quais as reformas que a Ucrânia deveria fazer”, indicou Guterres, mas para “estar à disposição” do seu executivo no processo de paz.

A Ucrânia é palco desde 2014 de um conflito armado entre separatistas pró-russos do leste do país e o exército ucraniano, que já fez mais de 10.000 mortos.

A negociação política do conflito encontra-se bloqueada há meses devido em grande parte a contínuas e reciprocas acusações de violações ao cessar-fogo.

Os Acordos de Minsk, assinados em fevereiro de 2015, contemplam uma trégua estável com a retirada do armamento pesado e a introdução de reformas políticas para possibilitar eleições regionais nas zonas controladas pelos rebeldes pró-russos.

Kiev sustenta que não é possível alcançar progressos nos aspetos políticos do plano de paz enquanto a Ucrânia não assumir o controlo da parte fronteiriça com a Rússia, atualmente nas mãos das milícias pró-russas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Europeias

Querida Europa...

Inês Pina

Sabemos que nos pedes para votarmos de cinco em cinco anos, nem é muito, mas olha é uma maçada! É sempre no dia em que o primo casa, a viagem está marcada, em que há almoço de família…

Educação

Aprendizagem combinada: o futuro do ensino

Patrick Götz

Só integrando a tecnologia na escola se pode dar resposta às necessidades do futuro, no qual os futuros trabalhadores, mesmo que não trabalhando na indústria tecnológica, terão de possuir conhecimento

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)