Numa marca em que, praticamente desde a sua fundação, os limites são para ser ultrapassados, o novo 812 Superfast, que a Ferrari deu a conhecer no último Salão Automóvel de Genebra, é o mais recente exemplo desse desafio. A começar pela estreia de um novo V12 a debitar 800 cv, que faz deste modelo o Ferrari de série mais potente de sempre, mas também graças a várias outras novidades, que o fabricante de Maranello dá agora a conhecer, através de alguns vídeos.

Entre os muitos avanços tecnológicos aplicados no 812 Superfast, o destaque vai para o propulsor, com o “velho” V12 6,3 litros a dar lugar uma nova evolução, com 6,5 cm3 de cilindrada e a debitar 800 cv de potência e 718 Nm de binário. Que, graças à adopção de um sistema de injecção directa com pressão a 350 bar, assim como à conjugação com uma caixa automática de dupla embraiagem e sete velocidades, garante acelerações dos 0 aos 100 km/h em 2,9 segundos e uma velocidade máxima de 340 km/h, com consumos médios anunciados de 14,9 l/100 km e emissões de CO2 de 340 g/km.

[jwplatform ANXvxtOP]

Igualmente a contribuir para este nível de eficácia, novas soluções aerodinâmicas capazes de garantir maior downforce, como é o caso dos flaps activos que abrem até um máximo de 17º e que podem ser observados no vídeo. Ou ainda a colocação do sistema de direcção na parte traseira do carro, solução que face ao F12 Berlinetta não só é 11% mais incisiva, como 18% mais eficaz no garantir da aceleração longitudinal. Com as melhorias a abrangerem ainda o sistema de travagem, que veio retirar 2,5 metros à distância anunciada na imobilização pelo antecessor.

[jwplatform EJKG3BHo]

Mais rápido que o F12, o 812 Superfast adopta uma direcção assistida electricamente que, “seguindo aquilo que é a tradição na Ferrari, é utilizada para explorar ao máximo o potencial do carro em termos de performance, ao surgir conjugada com todos os comandos electrónicos da dinâmica do veículo”. Sobre este aspecto em concreto, note-se que os engenheiros da Ferrari criaram uma única Unidade de Controlo Electrónico (UCE), para que tanto o controlo de tracção, como as suspensões adaptativas e as rodas traseiras direccionais trabalhem em conjunto, não só no sentido da eficácia, mas também do prazer de condução.

[jwplatform SlXtfwxS]

Por mostrar, em vídeo, fica assim pouco mais que o interior do 812 Superfast, onde o fibra de carbono terá passado a ser uma das novidades, a par de um segundo ecrã, posicionado defronte do passageiro.