O Procurador-Geral norte-americano, Jeff Sessions, afirmou esta sexta-feira que a administração Trump vai recorrer para o Supremo Tribunal de Justiça sobre a última decisão relativa à restrição de entradas nos Estados Unidos, de um tribunal no Hawai.

Na quinta-feira, um juiz federal do Hawai reduziu o número de estrangeiros e refugiados a quem se pode aplicar a proibição de viajar para os Estados Unidos decretada pelo Presidente do país.

Esta decisão contraria as diretivas anteriores de Donald Trump, ao permitir que entrem nos Estados Unidos os avós, tios e outros familiares próximos de refugiados e dos nacionais dos países afetados pela restrição (Irão, Somália, Sudão, Síria, Iémen e Líbia).

‘Travel ban’ de Trump vai ao Supremo Tribunal