Variante exclusivamente para pista do não menos impressionante modelo LaFerrari, a marca do Cavallino Rampante marcou presença no último Festival de Velocidade de Goodwood, no Reino Unido, com um FXX K, entre outros modelos. Além de uma estética que facilmente nos deixa arrepiados, o superdesportivo em causa tem na base um V12 a gasolina, acompanhado de um motor eléctrico e sistema de regeneração de energia KERS, suficientes para, com os seus cerca de 1.000 cv de potência, electrocutar qualquer um – literalmente.

O “aviso”, ainda que surpreendente, é real e assumido pela própria Ferrari, que avança como explicação o motor eléctrico que equipa o FXX K. E que, em situações extremas e nada vulgares, pode deixar passar para a carroçaria uma potência total de 480V, literalmente electrocutando quem nesse (azarado) momento tocar no carro!

Para que os azares não aconteçam, o fabricante de Maranello decidiu instalar no FXX K uma espécie de medida extra de segurança, um alerta exterior no tejadilho do carro que, através de um conjunto de pequenas luzes integradas numa barbatana sobre o cockpit, tem por missão avisar sobre o estado em que se encontra o veículo: se ao destrancar as luzes piscarem verdes, tudo está bem e é seguro aproximarmo-nos no veículo; se, pelo contrário, piscarem na cor vermelha, então, o melhor mesmo é não nos aproximarmos – e, já agora, chamar ajuda especializada!

A demonstração desta “tecnologia salva-vidas” foi, de resto, feita por um jornalista da norte-americana “Car Throttle”, que, depois de ficar com os cabelos em pé com a experiência que foi viajar no banco do passageiro, a bordo do FXX K, com um piloto da marca aos comandos, viu aumentada a sensação de electrificação, ao saber de mais este pormenor!

Felizmente, tudo funcionou bem. Ora veja: