Uma senhora irlandesa de 79 anos, de nome Rosemary Smith, decidiu aceitar o repto para entrar num mundo (maioritariamente) de homens e tornar-se a pessoa mais velha a conduzir um carro de corridas com 811 cv de potência, domando um monolugar de Fórmula 1! E isto – saliente-se – já depois de ter vencido nos ralis.

Nascida em 1937, Rosemary Smith começou por aprender o ofício de costureira, mas a sua paixão pelas quatro rodas, a par dos esforços do pai para que aprendesse a conduzir logo com a idade de 11 anos, levaram a que a irlandesa acabasse por ir parar aos ralis, como navegadora. Função de que não gostou por aí além, levando-a a assumir, ela própria, os comandos.

Já instalada ao volante, Rosemary acabou por alcançar resultados dignos de registo, vencendo não apenas a competição feminina no Circuito de Ralis da Irlanda, como também o Tulip Rally, a mais antiga prova do género realizada na Holanda. E aos 79 anos surgiu-lhe o mais impensável dos convites: pilotar um Fórmula 1.

A proposta partiu da escuderia de F1 Renault Sport e Rosemary, apesar da idade já avançada, respondeu da forma certamente mais inesperada para os responsáveis da equipa francesa: “Sim!” Terminando assim sentada aos comandos de um Renault Sport R.S. 17, para umas voltas ao circuito de Paul Ricard, em França, as quais ficaram registadas em vídeo.

[jwplatform uqBNHssG]

Só lamentamos não ter tido acesso a um dado: o tempo feito por Rosemary. Será que isso iria embaraçar alguns homens? Fica a dúvida e mais um exemplo de que “velhos são os trapos”.