O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, afirmou esta terça-feira em Maputo que a formação militar deve dotar o país de capacidade de defesa da independência nacional e da integridade territorial do país, colocando os recursos humanos no centro da atuação.

Filipe Nyusi referiu-se à importância da formação militar, quando falava na tomada de posse do novo comandante do Instituto Superior de Estudos de Defesa Tenente-General Armando Emílio Guebuza (ISEDEF), Samuel Luluva, e do vice-comandante da instituição, David Roai Koriasse Munongoro.

Os cursos de curta, média e longa duração em áreas de especialidade, a serem promovidos pelo ISEDEF, devem ajudar as Forças Armadas a melhorar o seu desempenho como garantes da independência nacional, da soberania e da integridade territorial”, afirmou o chefe de Estado moçambicano.

Moçambique, prosseguiu Filipe Nyusi, precisa de investir mais em profissionais capacitados e motivados para melhor contribuírem para o processo de desenvolvimento do país.

O capital humano constitui o património mais valioso do nosso Estado, este património torna-se tanto mais valioso quanto maior e melhor forem os seus conhecimentos individuais e coletivos e a sua capacidade de usá-los em prol do desenvolvimento”, acrescentou o Presidente moçambicano.