“Parabéns, fazem parte dos Escolhidos para sobreviver!” A mensagem chegou à caixa de e-mail um dia antes do jantar que iria determinar o futuro da humanidade — muita responsabilidade, é certo, para uma mera jornalista. No e-mail estavam as (poucas) indicações do jogo: a hora e o ponto de encontro, bem como a missão. Naquela sexta-feira à noite, eu e a minha equipa teríamos de descobrir os seis ingredientes que compunham o antídoto, de modo a sobrevivermos a um vírus e — tal qual um Will Smith em “Eu sou a lenda” — tentar privar a humanidade de deformações inimagináveis (na verdade o que estava mesmo em causa era uma atmosfera progressivamente irrespirável). Conseguiria eu escapar deste jantar com vida? Game on

O Escape Dinner, uma parceria entre o restaurante Casa do Chef, nos Olivais, e a empresa de eventos Grand’Ideia, é um desafio à semelhança das escape rooms que têm invadido o país e que até já deram origem a uma Escape Game Week. Enquanto a proposta mais usual é fugir de uma sala com recurso a pistas que só podem ser resolvidas no local, aqui a ideia é decifrar e concluir o jogo sem deixar a mesa de jantar. Ao todo, existem seis pistas (associadas aos seis ingredientes do antídoto) que funcionam como uma espécie de quebra-cabeças e que se sucedem umas às outras. Caso o grau de dificuldade seja elevado há um “agente especial” designado para cada mesa autorizado a dar algumas dicas — mas não é para abusar!

“É mais simples do que vocês pensam”, diz a nossa agente especial, vestida de bata branca dos pés à cabeça. É ela quem nos dá a folha onde constam as instruções — a mais importante a reter, e a única que pode ser desvendada, é que não há o perigo de passar fome, mesmo que a destreza em solucionar os enigmas seja pouca. Ah, que sentimento de alívio saber que o estômago já não vai refilar de fome. Quer se salve ou não o mundo, todos os participantes saem do restaurante de barriga cheia. Eu saí. A minha equipa, formada por duas jornalistas do Espalha Factos, também. Houve risotto de cogumelos para uns, bacalhau espiritual para outros, sempre com bebidas à discrição (vinho incluído).

Mas participar no Escape Dinner não é propriamente sinónimo de jantar com amigos, até porque a comida passa imediatamente para segundo plano. Foi o que nos aconteceu mal o cesto de pão e o tradicional pratinho com manteiga foi colocado em cima da mesa. E foi o que nos aconteceu de cada vez que as pistas nos chegavam às mãos. Para quê perder tempo a devorar os cogumelos salteados quando é preciso descodificar mensagens e sequências de números? Jogar este jogo pode muito bem ser encarado como um teste à inteligência de cada um, mas talvez o mais interessante seja perceber que os desafios propostos — cujas soluções são surpreendentemente lógicas, mas nem por isso instantaneamente resolvidas — fazem puxar de tal forma pela cabeça que é preciso repetirem-nos de tempos a tempos “é mesmo mais fácil do que isso”.

Uma hora e meia e alguma adrenalina depois, a nossa equipa soltou um “YEAH!” vitorioso. A euforia foi muita: descoberto o sexto ingrediente, lançámos os bracinhos ao ar de excitamento — não, não era uma dança da vitória, apenas a pressa em chamar alguém que pudesse reconhecer o nosso feito antes que a mesa do lado conseguisse terminar o desafio. A brincar a brincar também se compete. Depois de tantos nós cerebrais estávamos finalmente diante do famoso antídoto que, segundo a história proposta pela equipa do Escape Dinner, fazia de nós heróis e heroínas cuja arma de combate tinha sido única e exclusivamente a sapiência. Ah, que orgulho! Certo que o meu grupo ficou num modesto terceiro lugar de um total de seis ou sete equipas, mas a sensação de salvar a humanidade de barriga cheia sabe tão bem como um final épico, com um misto de choradeira e alívio à mistura.

Nome: Escape Dinner
Morada: Casa do Chef, Avenida de Berlim 35A, Lisboa
Preço médio: 35 euros por pessoa (inclui entrada, prato principal, sobremesa e bebida à discrição); duas a oito pessoas por mesa
Próximas datas: 11 de agosto e 8 de setembro (há dois turnos, das 19h30 às 22h00 e das 22h00 às 00h30)
Reservas: obrigatórias (tel.: 963 763 717 ou reservas@grandideia.pt)
Site: www.grandideia.pt