O incêndio em Rochoso, no concelho e distrito da Guarda, que lavrava desde segunda-feira e chegou a mobilizar 718 operacionais, entrou na madrugada desta quarta-feira em rescaldo, estando ainda no local 608 operacionais.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda, o fogo de Rochoso entrou em rescaldo pelas 3h06, menos de uma hora após ser dominado.

Outros dois fogos continuam no distrito pelas 4h, um em Ribamondego, no concelho de Gouveia, que foi dominado pelas 23h43 de terça-feira, com ainda 174 operacionais no terreno, e outro em Murça, no concelho de Vila Nova de Foz Côa, ainda ativo.

O incêndio em Foz Côa, que deflagrou no domingo, tem três frentes ativas e é combatido por 223 operacionais, apoiados por 69 veículos. “Tem algumas zonas de difíceis acessos” e “está a ser reforçado com mais meios”, indicou o CDOS da Guarda, sem ter previsões de quando as chamas poderão ser controladas.

Outros oito incêndios registam-se esta madrugada, a maioria já em fase de rescaldo e dois dominados. Em Vila Real, 392 operacionais e 128 veículos estão no terreno para trabalhos de rescaldo em Alijó.

Em Bragança são 309 os operacionais, apoiados por 110 veículos. A maioria dos operacionais e dos meios terrestres, 275 e 99, combate o fogo em Açoreira, no concelho de Torre de Moncorvo, que está dominado. Os restantes efetuam trabalhos de rescaldo em Mazouco, Freixo de Espada à Cinta.

Em Viseu foi dominado o fogo em Póvoa de Cervães, Mangualde, com 195 operacionais e 66 veículos ainda no local.

Em Castelo Branco, dois incêndios estão em rescaldo, em Vila Velha de Ródão e Oleiros, com 111 operacionais e 36 meios no terreno.

Em Coimbra está também em rescaldo o fogo em Oliveira do Hospital, com 49 operacionais e 12 meios, tal como em Palmela, Setúbal, com 21 operacionais no local.