O departamento de Defesa dos Estados Unidos alertou para os riscos que representa a publicação por uma agência de notícias da Turquia de um mapa com posições militares norte-americanas no norte da Síria.

A publicação de informação militar sensível expõe as forças da coligação a riscos desnecessários e tem a capacidade de interferir em operações em curso para derrotar o Estado Islâmico (EI)“, disse o Pentágono num comunicado divulgado na quarta-feira.

A advertência surge depois de a agência pública turca Anadolu ter publicado o mapa com a localização de dez bases militares dos Estados Unidos nas zonas controladas pelas milícias curdas, acompanhado de um texto em que detalha o número de tropas norte-americanas e francesas. O Departamento de Estado enviou uma queixa a Ancara pela publicação.

Apesar de não termos conseguido verificar de forma independente as fontes que contribuíram para o artigo, seria muito preocupante que funcionários de um aliado da NATO pusessem intencionalmente em perigo as nossas forças através da fuga de informação sensível”, refere o comunicado.

A Turquia e os Estados Unidos são aliados históricos, mas a relação entre ambos deteriorou-se nos últimos meses pelo apoio de Washington às milícias curdas que combatem o Estado Islâmico na Síria e que Ancara designa como “terroristas” pela sua ligação ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

Os Estados Unidos consideram estas milícias – Unidades de Proteção do Povo – como um aliado chave neste conflito e recentemente forneceram-lhes armamento, o que enfureceu o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.