Henrique Neto, ex-candidato à Presidência da República nas eleições de 2016, vai abandonar o Partido Socialista. O anúncio da demissão será publicado num artigo de opinião na edição semanal deste sábado do Expresso. “Na vida há um tempo para tudo”, justifica o socialista na última frase do artigo. O jornal avança esta sexta-feira que Henrique Neto, de 81 anos, dirige diversas críticas ao primeiro-ministro, António Costa.

Henrique Neto foi o primeiro candidato “oficial” às eleições presidenciais de 2016. Na altura, em entrevista ao Diário de Notícias, o socialista disse que se revia no Partido Socialista como “sempre” o fez. No entanto, admitiu ter “a perfeita consciência de que António Costa não iria apoiar a [sua] candidatura, em nenhuma circunstância, por diversas razões”. Na mesma entrevista, Henrique Neto referiu-se a António Costa como “uma interrogação”.

Numa entrevista publicada no final de maio no jornal i, o socialista admitiu que pensava “quase todos os meses” em deixar o partido. “Quando vejo decisões absurdas, penso em ir-me embora, mas depois penso também que o país não vai ganhar nada com isso e fico a aguardar”, acrescentou ainda.

Henrique Neto foi convidado por Jorge Sampaio em 1991 a tornar-se militante do partido. Entre 1968 e 1975 tinha sido filiado do PCP.

Henrique Neto em entrevista: “Demitiria um Governo por falta de transparência”