O chefe da diplomacia de Moscovo, Sergei Lavrov, admitiu em jeito de piada que pode ter havido mais encontros entre Donald Trump e Vladimir Putin na cimeira do G20, em julho, do que os três que foram até agora conhecidos.

“Bom, se calhar foram à casa de banho juntos. Foi esse o quarto encontro”, disse Lavrov à NBC esta sexta-feira. De seguida, deixou uma pergunta ao entrevistador, recorrendo a um exemplo vindo de outro contexto: “Quando os nossos pais nos levam à escola, não se fica entre as pessoas que estão na mesma sala, à espera de entrar para a aula?”. Depois, explicou melhor, referindo-se diretamente à cimeira do G20, que decorreu este ano entre 7 e 8 de julho em Hamburgo, na Alemanha. “Também há uma sala onde eles se juntam antes de um evento começar. Eles não podem chegar todos ao mesmo tempo de autocarro”, disse.

Ao todo, são conhecidos três encontros entre Trump e Putin durante a cimeira do G20. O primeiro foi uma reunião de duas horas — na qual Putin terá negado a Trump que a Rússia tentou interferir nas eleições presidenciais dos EUA em 2016 — e o segundo deu-se aquando da fotografia de família com os líderes dos 20 países daquela cimeira. Esta terça-feira, foi noticiado que tinha havido um terceiro encontro, do qual não há registos oficiais e no qual Trump não foi acompanhado por membros da Casa Branca, ao contrário do que é norma.

Este terceiro encontro foi entretanto confirmado pela Casa Branca, que referiu que Putin e Trump conversaram durante uma refeição entre chefes de Estado do G20.

Donald Trump disse que as notícias que davam conta deste terceiro encontro eram doentias. “A notícia falsa de um jantar secreto com Putin é ‘doentia’. Todos os líderes do G20, e os seus cônjuges, foram convidades pela chanceler da Alemanha. A imprensa sabia!”, escreveu no Twitter.

Na entrevista de Lavrov à NBC, o ministro dos Negócios Estrangeiros russo disse que há uma “luta” entre os “poderes instalados” nos EUA e Donald Trump. “A luta continua”, disse. “Eles querem tornar a vida desta administração [de Trump] miserável.”