O conflito entre Donald Trump e Jeff Sessions continua. As últimas acusações do presidente norte-americano dizem que o procurador-geral dos EUA teve uma atitude de “fraco” na investigação dos “crimes” ligados a Hillary Clinton. O novo ‘ataque’ veio novamente via Twitter.

Um tweet antes, Donald Trump dizia que os esforços da Ucrânia em sabotar a sua campanha contribuíram para “impulsionar” a campanha de Clinton e pergunta por uma investigação.

As acusações de Trump não têm parado. No passado fim de semana o presidente norte-americano já tinha perguntado por que razão Clinton não estava a ser investigada por usar um servidor de e-mail privado enquanto Secretária de Estado, e questionava os mais de 30 mil e-mails apagados desse servidor e as ligações às Rússia.

Esta segunda-feira Trump também já tinha acusado Sessions de estar “sitiado” e lançou o desafiava outros comités a investigarem os alegados crimes de Clinton.

Donald Trump diz que Procurador-Geral está “sitiado”

Nos últimos dias tem aumentado a especulação relativamente à permanência de Sessions na administração Trump. Apesar de o procurador-geral dos EUA dizer que não tenciona abandonar o cargo, há rumores dentro da Casa Branca que sugerem que Trump pode estar a preparar uma remodelação.