A presença de Portugal como país convidado da Feira do Livro de Guadalajara em 2018, no México, será uma “excelente oportunidade estratégica” para divulgar o país e custará cerca de 2,5 milhões de euros, foi anunciado esta quarta-feira.

O contrato que formaliza a participação de Portugal na mais importante feira do livro da América Latina foi assinado esta quarta-feira no Palácio da Ajuda, em Lisboa, com a presença dos ministros da Cultura e Negócios Estrangeiros, e do presidente da Feira Internacional do Livro de Guadalajara.

Aos jornalistas, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, explicou que a participação de Portugal implicará um investimento de cerca de 2,5 milhões de euros, que envolverá vários organismos públicos, mecenato e parcerias privadas.

A participação de Portugal como país convidado da Feira do Livro de Guadalajara em 2018 acontecerá cinco anos depois de as letras e a cultura portuguesas terem estado em destaque na Feira do Livro de Bogotá, na Colômbia.

Segundo o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, esta será “uma excelente oportunidade estratégica” para valorizar “a língua e a cultura portuguesas” em várias vertentes, incluindo a científica e a turística.

O programa da participação portuguesa na feira será comissariado por Manuela Júdice.