A ministra da Economia alemã, Brigitte Zypries, criticou o abandono por parte dos Estados Unidos da “linha comum” em relação à Rússia, referindo-se às novas sanções propostas pelo Congresso norte-americano que podem prejudicar empresas europeias.

É mau que os Estados Unidos abandonem a linha comum que temos seguido até ao momento e que venha dizer agora que vão fazer as coisas sozinhos, castigando, também, as empresas que investem na Rússia. Isso não é aceitável”, disse Zypries à cadeia de televisão alemã ARD.

“Todos estamos de acordo sobre o comportamento da Rússia na Crimeia e que é inaceitável, mas, até ao momento, tínhamos decidido juntos sobre o que fazer com as sanções e não é bom que os Estados Unidos queiram agir sozinhos”, sublinhou.

Questionada sobre uma eventual intenção dos Estados Unidos em prejudicar as empresas europeias, Zypries disse que espera que não seja essa a intenção de Washington.

Espero que não, espero que estejam a pensar que estão a fazer o que é correto mas as nossas empresas podem ser prejudicadas”, afirmou a ministra alertando que “não é bom para ninguém” uma nova guerra comercial.

A câmara baixa do Congresso dos Estados Unidos adotou na terça-feira, por maioria, novas sanções contra a Rússia.

O projeto-lei provocou reações em Moscovo e em vários países da Europa, porque a proposta permite também sancionar empresas europeias.

O mesmo projeto-lei, que tem de ser aprovado pelo Senado dos Estados Unidos, prevê igualmente a aplicação de sanções contra o Irão, nomeadamente contra os Guardar da Revolução iranianos e também contra a Coreia do Norte, devido aos disparos de mísseis.