Pelo menos seis reclusos morreram e oito conseguiram fugir de uma prisão brasileira após um motim, informaram na quarta-feira fontes prisionais.

O incidente ocorreu na quarta-feira na prisão de Jussara, no estado de Goiás, quando guardas prisionais foram controlados por reclusos, que posteriormente pegaram fogo a várias celas. Segundo as autoridades prisionais de Goiás, pelo menos uma vítima morreu decapitada e as outras carbonizadas. Os oito reclusos que escaparam levaram consigo as armas dos guardas.

O sistema prisional do Brasil vive uma grave crise que já resultou em cerca de 150 mortes em vários estabelecimentos do país, como consequência de disputas entre fações rivais. Estes confrontos evidenciam a grande influência de alguns grupos criminosos dentro das prisões brasileiras, e a insegurança e más condições dos estabelecimentos.

Segundo dados do Conselho Nacional de Justiça do Brasil, o país tem cerca 676.000 reclusos, o que supera em mais de 70% a capacidade máxima existente. O Brasil tem a quarta maior população prisional do mundo, depois dos Estados Unidos, China e Rússia.