O Fundo Monetário Internacional (FMI) decidiu mudar a liderança da missão para Portugal a partir de setembro. O indiano Subir Lall vai deixar de acompanhar Portugal ao fim de quase quatro anos e passa a liderar a missão para o Egito. O nosso líder equipa do FMI para Portugal vai ser Alfredo Cuevas, atual chefe de missão para o Brasil.

Subir Lall liderou a missão do FMI para Portugal a partir da oitava e nona revisões do programa de resgate (realizadas em conjunto), altura em que se tornou o terceiro chefe de missão durante o resgate, sucedendo a Poul Thomsen e Abebe Selassie.

Lall ainda terá a seu cargo a avaliação regular do FMI ao abrigo do artigo IV, que deverá ser discutida ela administração do FMI apenas em setembro. O economista da Universidade de Brown foi chefe de missão para a Alemanha, Holanda, Indonésia, Coreia do Sul e Malásia antes de chegar a Portugal.

Durante o resgate e na fase imediatamente seguinte, o economista indiano foi um defensor da necessidade de continuar a fazer reformas e fê-lo publicamente mais que os seus antecessores.

Para o seu lugar chegará o mexicano Alfredo Cuevas, atual chefe de missão para o Brasil e que também já teve a seu cargo o acompanhamento da economia de São Tomé. Alfredo Cuevas começou a trabalhar no Departamento de Assuntos Orçamentais do FMI em 1994 e foi representante permanente na África do Sul.