Um incêndio deflagrou na madrugada de hoje na refinaria da Shell em Roterdão, devido a um curto-circuito, o que obrigou a encerrar parte daquela unidade, na Holanda.

O incêndio iniciou-se pelas 3h00 locais (4h00 de Lisboa), tendo parado três das 60 unidades que a compõem aquela que é considerada uma das maiores refinarias da Europa, confirmou um porta-voz da Shell à imprensa holandesa, e já foi extinto.

Segundo a radiotelevisão pública NOS, as chamas não provocaram feridos.

O fogo iniciou-se devido a um curto-circuito numa estação elétrica de alta tensão, segundo um porta-voz ligado à segurança, embora a Shell não tenha confirmado a informação e tenha dito que está a ser feita uma investigação para saber se foi esta a causa real do incêndio.

Devido à alta tensão, os bombeiros não puderam entrar na estação elétrica e apagar o fogo, situação que complicou os trabalhos de extinção.

Os bombeiros conseguiram controlar o incêndio antes das 6h00 locais (5h00 de Lisboa).

Até agora ainda não é possível estimar quando a refinaria da Shell voltará a funcionar na sua totalidade, embora um porta-voz da companhia tenha dito que poderá levar dias para reparar os danos.