Jesús Ezquerra esteve na frente do prólogo da Volta a Portugal durante algum tempo. A certa altura, parecia mesmo que seria o corredor do Sporting Tavira a conseguir a primeira vitória de 2017. Depois apareceu James Gullen. E a seguir Domingos Gonçalves. Ok, estava feito. Até que um tempo canhão de Damien Gaudin, da Armée de Terre, conseguiu arrebatar a camisola amarela no final dos primeiros 5,4km em Lisboa.

O francês de 30 anos conseguiu terminar o percurso na capital no primeiro lugar com 6.24,90, superando o campeão nacional de contrarrelógio do Rádio Popular Boavista por dois segundos. Domingos Gonçalves foi o único português nos dez primeiros do prólogo.

Especialista em percursos curtos, Gaudin começou a destacar-se no ciclismo de pista, conquistando várias medalhas em Campeonatos Nacionais entre 2006 e 2010. Daí para cá, nota para os triunfos no prólogo da Paris-Nice em 2013, numa etapa da Volta à Normandia e no prólogo do Tour do Luxemburgo, ambas este ano.

O corredor gaulês participou já no Giro, no Tour e na Vuelta, sempre com lugares modestos abaixo da 130.ª posição.

Assim, a classificação do prólogo e da geral individual da Volta a Portugal de 2017 é a seguinte:

1.º Damien Gaudin (Armée de Terre), 6.24
2.º Domingos Gonçalves (RP Boavista), a 2s
3.º Alejandro Marque (Sporting Tavira), a 3s
4.º James Gullen (JLT Condor), a 4s
5.º Travis Samuel (H&R Block), a 9s
6.º Jesús Ezquerra (Sporting Tavira), a 11s
7.º Théry Schir (Team Voralberg), a 11s
8.º Stefan Schumacher (Kuwait Cartucho), a 11s
9.º Gian Friesecke (Team Voralberg), a 12s
10.º Óscar Rodríguez (Euskadi), a 13s