João Paulo Pinto de Sousa, primo de José Sócrates, é, desde o ano passado, cidadão brasileiro, tendo renunciado à nacionalidade portuguesa.

Casado com uma brasileira e com negócios e casa numa pequena cidade em Mato Grosso do Sul, João Paulo Pinto de Sousa efetuou o pedido de nacionalidade brasileira em 2015 e, em dezembro do ano passado, foi o ato oficial da entrega do certificado, depois de o pedido ter sido aceite e publicado no Diário Oficial da União no verão, conta a SIC Notícias, esta sexta-feira.

O Ministério Público acredita que o primeiro de José Sócrates, que vive há vários anos em Angola serviu de intermediário em vários negócios e enviou dinheiro para a conta de Santos Silva. Em maio deste ano foi cumprida a carta rogatória que o Ministério Público enviou há meses para Luanda, mas por essa altura, fica-se agora a saber, já João Paulo Sousa era cidadão brasileiro.

A SIC Notícias diz ainda que o Ministério Público descobriu que em caso de morte de Santos Silva seria João Paulo Pinto de Sousa o beneficiário de 80% de uma Fundação titular de uma offshore para onde alegadamente era enviado o dinheiro de Sócrates.