O Pentágono autorizou mais de 130 bases americanas a abater drones privados e comerciais que possam pôr em perigo a segurança aérea. Ainda que não sejam conhecidas as condições específicas, os militares têm permissão para destruir ou apreender drones comerciais e privados que representem uma ameaça, segundo um porta-voz da sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, citado pela Reuters.

O aumento de drones comerciais e privados nos Estados Unidos aumentou as nossas preocupações em relação à segurança das nossas instalações, do espaço aéreo e das pessoas”, disse o porta-voz.

O número de dispositivos aéreos não registados nos Estados Unidos tem crescido nos últimos anos, tal como a crescente preocupação com o facto desses drones chegarem muito perto de lugares como bases militares, aeroportos ou estádios desportivos, o que pode pôr em perigo a segurança.

No início do ano, o Pentágono já tinha testado uma série de drones como forma de armamento e de estratégia militar.