O consórcio que gere o SIRESP não é fiscalizado pela secretaria-geral do Ministério da Administração Interna há sete anos. De acordo com o relatório entregue pela Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI), noticiado pela SIC, a secretaria-geral do MAI ainda fiscalizou a empresa SIRESP,SA nos primeiros quatro anos (2006-2010) do contrato, mas não voltou a fazê-lo.

No mesmo relatório, que já está nas mãos da ministra Constança Urbano de Sousa, será denunciado esse “vazio” de avaliação que faz com que o consórcio nunca tenha sido responsabilizado por falhas em como as tragédias de Pedrógão, São Pedro Sul ou as cheias no Algarve. De acordo com a IGAI, não estão assim a ser cumpridas as “obrigações legais”. No relatório a IGAI faz ainda recomendações a sugerir alterações à forma como o Estado gere e fiscaliza o SIRESP.