Realiza-se entre 17 de novembro e 3 de dezembro deste ano, no Egito, a final da Miss Sereia — uma competição internacional de beleza dedicada a sereias profissionais. Nela competem mulheres de vários países pelo título da sereia mais bela do mundo.

As condições de participação não são muito exigentes. Para participar no concurso, as concorrentes devem ter entre 18 e 32 anos, saber nadar, mergulhar e falar inglês. Quanto ao aspeto, devem ter “os chamados cânones tradicionais de beleza”. “Devem ser bonitas e ter uma figura agradável”, pode ler-se no site do concurso.

Há opiniões contraditórias sobre se as sereias são têm um teor sexual ou inocentes, mas porque eles são criaturas mágicas acho que ajuda crianças e adultos a acreditar em milagres”, disse Natalia Suvorova, uma concorrente deste ano, em declarações à BBC.

Apesar das opiniões contraditórias, o Miss Sereia tem um objetivo: consciencializar para conservação das espécies marinhas. Os responsáveis consideram que o concurso é uma boa forma de se falar sobre “o impacto da poluição no mar”, pode ler-se no site.

Portanto, a humanidade precisa de concursos de sereias? Não. Mas esta é uma maneira de atrair o interesse e magia a um mundo obscuro e complicado? Absolutamente”, defendeu a concorrente Gina Coyle à BBC.

Na competição deste ano, concorrem sereias profissionais da Áustria, Alemanha, Índia, Itália, Peru, França, Brasil, Tailândia, Letónia, Geórgia, Suíça, Mónaco, Saint Croix, nas Ilhas Virgens, e México. No ano passado, Ingrid Fabulet, da França, foi a vencedora. Recorde na fotogaleria algumas das participantes da edição de 2016.