Cabo Canaveral, Flórida, Estados Unidos da América. Aqui começaram algumas das maiores aventuras da humanidade. No verão de 1977, uma nova missão ficaria para sempre escrita na História do Homem: duas missões Voyager descolaram e seguiram dois percursos diferentes com o objetivo de explorar pela primeira vez as profundezas do Sistema Solar. Graças a elas, conhecemos melhor a Grande Mancha Vermelha de Júpiter, descobrimos mais luas em Urano e vimos a tempestuosa atmosfera de Neptuno. Ao fim de 40 anos, ainda guardamos das missões Voyager algumas das imagens mais icónicas do universo.

A Voyager 1, que recentemente deixou o limite da influência da heliosfera para trás e entrou no espaço profundo, descobriu dezenas de novos satélites naturais a orbitar os gigantes gasosos do Sistema Solar. A Voyager 2 encontrou vulcões ativos nas luas de Júpiter e encontrou mundos mais parecidos ao da Terra do que se esperava. A bordo dos dois foguetes, ia também a História da humanidade na Terra: para lá do Sistema Solar estão agora discos dourados que explicam como funciona a vida por cá, que música ouvimos e que fotografias gostamos de tirar.

Em fim de semana de observação estelar, com a chuva de estrelas Perseidas no seu ponto máximo, recorde 24 fotografias famosos tiradas durante a missão Voyager há 40 anos.