Um grupo de homens armados atacou esta segunda-feira uma base das Nações Unidas em Timbuktu, no Mali, matando oito pessoas. Entre as vítimas há um capacete azul da ONU, mas não é conhecida a sua nacionalidade. Para além dele, morreram cinco guardas, um oficial paramilitar e um civil, todos eles do Mali.

Radhia Achouri, porta-voz da missão de paz da ONU, confirmou o ataque à agência Reuters: “Houve um ataque contra um dos nossos campos em Timbuktu levado a cabo por homens desconhecidos, armados com metralhadoras”, disse. O porta-voz do Exército do Mali garantiu entretanto que quatro dos atacantes foram abatidos.

As Nações Unidas confirmaram ainda que antes deste ataque tinha havido uma primeira incursão levado a cabo por outros homens armados a um campo da ONU em Douentza, na região central do Mali.

A missão de paz da ONU no Mali é a mais perigosa de todas as 16 missões de paz na organização, sofrendo frquentemente ataques de militantes islamitas. Ao todo, já morreram mais de 100 capacetes azuis na região.