Rádio Observador

Hyundai

800 km de autonomia. Hyundai prepara SUV fuel cell

305

Apostada na afirmação das chamadas energias alternativas, a Hyundai desvendou a versão quase de produção do seu novo SUV fuel cell a hidrogénio, cuja chegada ao mercado deverá ocorrer já em 2018.

Autor
  • Francisco António

Depois do ix35 Fuel Cell, um SUV movido a pilha de combustível que, na Europa, chegou a estar ao serviço de algumas entidades oficiais e não só, a Hyundai prepara já o lançamento do seu sucessor, cuja chegada ao mercado deverá acontecer no início de 2018.

Para já provisoriamente designado por “Next Generation Fuell-Cell Electric Vehicle” (Veículo Eléctrico a Pilha de Combustível de Nova Geração), ou apenas “FE”, foi dado a conhecer ainda na forma de protótipo, mas já muito próximo, segundo o fabricante, daquilo que será o modelo de produção.

Tendo por base a quarta evolução do já conhecido sistema de propulsão a pilha de combustível a hidrogénio do Grupo Hyundai-Kia, o SUV agora apresentado em Seul anuncia um aumento na eficiência na ordem dos 9%, e uma autonomia melhorada que, segundo os parâmetros europeus, poderá ultrapassar 800 km, avança a CarAdvice.

ix35 Fuel Cell

Igualmente melhorada, em cerca de 20%, foi a potência do motor eléctrico, que passou a anunciar 120 kW (163 cv), com a marca a assegurar que o novo veículo não só possui um melhor arranque sob temperaturas muito baixas, como o mais recente sistema de células de combustível se revela mais durável do que na geração anterior.

Ainda comparativamente ao ix35 Fuel Cell, o “FE” contará não com dois, mas três depósitos de hidrogénio, todos uma capacidade de armazenamento idêntica. As diferenças estendem-se, inclusivamente, ao equipamento e aos sistemas de assistência à condução, que o antecessor não possuía, mas que o novo modelo apresentará. Embora, para já, não se saiba quais – informação que só será revelada na próxima edição do Consumer Electronics Show, agendada para Janeiro de 2018, onde o SUV promete não só marcar presença, como desvendar o seu nome oficial.

O concept Hyundai FE

Em termos de design, o Hyundai “FE” Fuel Cell adoptará, na sua configuração de produção, grande parte das soluções estilísticas estreadas no protótipo FE já dado a conhecer, apostando num desenho futurista e, segundo o fabricante, “inspirado na natureza”. Já o interior é ligeiramente mais convencional e bastante minimalista, com a aposta em termos de comandos e mostradores a passar pela digitalização.

A terminar, recordar apenas que o “FE” Fuel Cell faz parte de uma estratégia mais abrangente, que passa por lançar um total de 31 novos modelos amigos do ambiente (eléctricos, híbridos e a célula de combustível), tanto com o logótipo da Hyundai, como da Kia, para comercialização nos mercados globais até 2020.

Assim, e depois do lançamento da família Ioniq, nas variantes híbrida e 100% eléctrica, a Hyundai prepara-se para dar a conhecer, já no início de 2018, uma versão eléctrica do novo crossover compacto Kona. Já a marca de luxo do grupo, a Genesis, só disporá do primeiro automóvel eléctrico em 2021.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)