A A23 está encerrada pela quarta vez esta semana, devido ao incêndio em Mação, Santarém. A autoestrada está cortada nos dois sentidos entre Mouriscas e Mação. Ontem, a circulação esteve interrompida entre Abrantes e Mação.

Também no dia de ontem o incêndio de Mação alastrou-se até Portalegre. Pelas 15h20 estavam 823 operacionais no local, apoiados por 236 viaturas e 11 meios aéreos no local a combater este incêndio. Segundo Patrícia Gaspar, porta-voz da Proteção Civil, as preocupações centram-se nas localidades de Mação, em Santarém, Gavião, em Portalegre e Viera do Minho, em Braga. Patrícia Gaspar sublinhou, no briefing desta manhã, as condições metereológicas desfavoráveis para os incêndios florestais.

Relembre-se que à exceção do distrito de Aveiro, todo o restante território continental se encontra em risco elevado ou muito elevado de incêndio, segundo o IPMA. O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) faz um balanço de 61 assistidos e 93 feridos, dos quais sete em estado grave. A estrada nacional 244, entre Mação e Chão de Codes e entre Torre e Mação, continua cortada.

Dominado fogo em Resende

O incêndio, que começou na quinta-feira em Resende, no distrito de Santarém, foi dado como dominado esta sexta-feira, informou a Proteção Civil.

O incêndio, que deflagrou em Vila Verde pelas 3h00 de quinta-feira, foi dado como dominado às 3h27 de hoje, disse à Lusa o Comando Distrital de Operações de Socorro de Viseu. No local estão ainda 54 operacionais e 14 meios terrestres.

Última atualização às 15h35