Os preços dos produtos importados por Cabo Verde baixaram em julho, enquanto os exportados aumentaram, face aos valores registados no mês anterior, divulgou o Instituto Nacional de Estatísticas (INE) cabo-verdiano esta segunda-feira.

Segundo o Índice dos Preços do Comércio Externo divulgados pelo INE, no mês de julho os preços dos produtos importados por Cabo Verde desceram 0,5%. O INE concluiu que as categorias que contribuíram para a descida acentuada de preços na importação foram bens de capital, automóveis para uso particular e combustíveis. Por outro lado, comprou mais caros os bens de consumo, bens intermédios e produtos transformados para construção.

Segundo o INE, Cabo Verde exportou mais caro durante o mês de julho, tendo os preços dos produtos fixados em 1,5%, um aumento de 0,2 pontos percentuais face ao valor registado no mês anterior (1,3%). Ao importar mais barato e exportar mais caro, os termos de troca do país no mês de julho foram positivos, registando 2,1%, valor ainda assim inferior em 1,8 pontos percentuais face ao registado no mês anterior.

Em declarações à agência Lusa, José Manuel Mendes, do INE, esclareceu que os dados apontam vantagens para os importadores cabo-verdianos, já que pagaram menos para obter vários produtos e receberam mais dinheiro com as suas exportações.